Cupins: bichinhos minúsculos, mas com um apetite gigantesco

Descupinização

Os cupins podem causar muitos problemas nas estruturas de madeira de casas e outras construções, assim como em móveis. Geralmente, as pessoas só notam a presença das pragas quando o local já está infestado, embora seja possível localizá-las em troncos de árvores mortas, tábuas apodrecidas e outros detritos.

O olhar do dono da casa é imprescindível para detectar pequenos sinais incomuns ao móvel. Aqueles pozinhos amarelinhos indicam a presença de uma espécie de cupim, conhecido como cupim de madeira seca.

Uma dica é estar atento aos móveis, principalmente atrás destes, ou qualquer indício ou coisa diferente que o móvel possa apresentar, seja um pó, uma umidade, descamação, um estufamento do acabamento.

Recomendamos que de tempo em tempo o proprietário faça uma vistoria em casa. Verificar resíduo de terra nos batentes e ter cuidados em lugares úmidos como banheiros e cozinha. Outro fator importante é evitar infiltrações, pois são um atrativo para os cupins. Já em quadros de parede, é importante verificar as molduras. O cupim costuma comer toda a parte interna e deixa só a camada externa da madeira.

Acabando com o Cupim

A prevenção é sempre a melhor forma. Realizar um tratamento químico evita que o cupim se aproxime dos móveis.
Se mesmo assim o móvel estiver contaminado o melhor é retirá-lo do local para que não contamine o resto e contatar um especialista imediatamente para que faça a dedetização da estrutura ou do móvel. Esse serviço também é conhecido com descupinização.

Geralmente as empresas não cobram pela visita para fazer o diagnóstico que vai indicar a espécie de cupim e qual o melhor tratamento.
É importante ressaltar que os produtos utilizados na descupinização não possuem efeito permanente na madeira ou mesmo na alvenaria. O serviço deve ser refeito de tempos em tempos de acordo com as orientações da empresa contratada. Desconfie de garantias muito prolongadas dadas por empresas que querem apenas ganhar o serviço, mas que não conseguem comprovação técnica sobre a durabilidade das moléculas dos produtos utilizados.

Contrate nosso serviço de Descupinização.

Nenhum comentário para "Cupins: bichinhos minúsculos, mas com um apetite gigantesco"


    Tem algo a dizer?

    Alguns HTMLs são permitidos