Caramujos: uma praga agrícola e urbana

Dedetização Rio de Janeiro

A invasão do caramujo no Brasil se constitui atualmente num grande problema em áreas urbanas, e em áreas naturais importantes.

Em países de climas tropicais, os prejuízos à agricultura são ainda maiores, pois há uma grande perda de produtividade na colheita devido ao ataque desses herbívoros.

Além de praga agrícola, o caramujo é o responsável pela transmissão de várias doenças. Tais animais são hospedeiros de duas espécies de vermes capazes de provocar doenças.

São elas:
– Angiostrongylus costaricensis: responsável pela angiostrongilose abdominal, doença que provoca perfuração intestinal, de sintomas semelhantes aos da apendicite;
– Angiostrongylus cantonensis: responsável pela angiostrongilíase meningoencefálica, de sintomas variáveis, mas muitas vezes fatal.

Tanto uma quanto outra ocorrem pela ingestão do parasita, seja pelo manuseio dos caramujos, ou ingestão destes animais sem prévio cozimento, ou até mesmo de alimentos contaminados por seu muco, como hortaliças e verduras.

Assim, é importante o uso de luvas ou sacolas de plástico ao manipular os caramujos, desinfeccionar itens alimentares, lavando-os e deixando-os de molho de quinze minutos a meia hora.

Quanto ao controle desse molusco, é indicado fazer a “catação” desses animais e seus ovos, colocando-os em sacos plásticos, com a posterior quebra de suas conchas antes de eliminá-los. Isso porque as conchas podem acumular água, sendo um criadouro em potencial para os ovos do Aedes aegypti.

É recomendada também a aplicação de cal virgem sobre os caramujos quebrados, e o posterior enterramento, em local longe de lençóis freáticos, cisternas ou poços artesianos.

Contrate nosso serviço de Dedetização Rio de Janeiro.

Nenhum comentário para "Caramujos: uma praga agrícola e urbana"


    Tem algo a dizer?

    Alguns HTMLs são permitidos