Mayaro: mais um dos vírus transmitidos pelo Aedes aegypti

Dedetização de Mosquitos

A febre do Mayaro é uma doença infecciosa febril aguda, semelhante à dengue. Normalmente, após uma ou duas semanas o paciente se recupera completamente.

Entretanto, parte dos pacientes pode apresentar queixa de dor intensa nas articulações, acompanhada ou não de edema. A lesão pode ser limitante ou incapacitante e durar por meses, quando a recuperação é mais prolongada.

Podem surgir também manchas vermelhas pelo corpo, acompanhadas de dor de cabeça, os olhos podem ficar doendo e em alguns casos reporta-se intolerância à luz.

De acordo com o Ministério da Saúde, ainda não existe uma terapia específica ou vacina disponível – “Estudos para desenvolvimento de vacina têm sido realizados, no entanto ainda é um desafio, pois seria necessária uma vacina de baixo custo, uma vez que a maioria dos surtos ocorre em países em desenvolvimento”.

É necessário que os pacientes permaneçam em repouso, acompanhado de tratamento sintomático, com analgésicos e/ou drogas antiinflamatórias, que podem proporcionar alívio da dor e febre.

E como saber diferenciar a febre do Mayaro com as outras doenças transmitidas pelo Aedes aegypti? Pelo quadro clínico pode ser difícil diferenciar. Só os exames laboratoriais específicos é que podem apontar o diagnóstico correto.

É importante intensificar a vigilância epidemiológica, sobretudo, nas regiões afetadas, como estratégia de preparação para a primavera e o verão, quando os índices de chuva e a temperatura aumentam, favorecendo a transmissão das doenças.

Algumas medidas de prevenção podem ser tomadas: uso de roupas compridas e uso de repelentes podem ajudar a evitar contato com o vetor silvestre e diminuir o risco de infecção, uso de cortinas e mosquiteiros, principalmente em área rural e silvestre e evitar exposição em área afetada.

É muito importante também que tenhamos cuidado com o ambiente em que vivemos. Nesse caso seguem as velhas dicas de vigilância sobre não deixar água parada, tampar adequadamente as caixas d`água e, se possível, realizar controle espacial externo com uso de fumacês e aplicação de larvicida em focos potenciais.

Contrate nosso serviço de Fumacê para Dedetização de Mosquitos.

Nenhum comentário para "Mayaro: mais um dos vírus transmitidos pelo Aedes aegypti"


    Tem algo a dizer?

    Alguns HTMLs são permitidos